Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

La Vie En Rose

LifeStyle Blog | Por Raquel Teixeira

La Vie En Rose

LifeStyle Blog | Por Raquel Teixeira

Escapadinhas | Serra da Freita, Pedras Parideiras e Frecha da Mizarela

Serra da Freita: ótimo para uma escapadinha ao fim-de-semana, passear e apreciar a paisagem.  

IMG_6570.JPG

| Afloramento Pedras Parideiras - Serra da Freita |

IMG_6502.JPG

IMG_6507.JPG

IMG_6517.JPG

| Casa das Pedras Parideiras - Centro de Interpretação |

IMG_6521.JPG

| Exemplo de Pedras Parideiras - Cavidade que permanece na "pedra-mãe" depois da criação da nova pedra |

IMG_6587.JPG

IMG_6597.JPG

 | Parque Fluvial de Albergaria da Serra  - Serra da Freita |

IMG_6694.JPG

 | A Frecha da Mizarela é uma das maiores quedas de água da Europa |

IMG_6734.JPG

 | Passadiço para as Pedras Boroas |

 

IMG_6738.JPG

 | As Pedras Boroas resultam da erosão do granito o que cria fissuras nas pedras |

 

Localizada a norte de Portugal, a Serra da Freita é uma ótima escolha para quem gosta de fazer caminhadas, apreciar a natureza e relaxar ao som dos passarinhos e da água corrente. Apesar de não ser muito conhecida, a Serra da Freita tem diversos pontos de interesse sendo que os percursos pedestres e a sua geologia são os mais marcantes.

 

Faz alguns meses falei aqui no blog sobre os Passadiços do Paiva (aqui) e as peripécias desta visita e desde esse dia que ficamos com curiosidade de conhecer mais acerca dos locais envolventes como por exemplo as Pedras Parideiras, a Frecha da Mizarela e as piscinas naturais. 

 

As Pedras Parideiras são um dos geossítios de maior relevância da Serra da Freita dada a sua singularidade geológica. Neste local é possível ver um "fenomeno" incrivel que consiste na "criação" de novas pedras apartir das já existentes! De uma forma mais técnica neste local os blocos graníticos apresentam nódulos biotíticos que se individualizam na rocha e que devido às amplitudes térmicas registadas se desagregam da rocha-mãe o que faz lembrar o parto de uma pedra. Giro não é? Pena que não consegui ver nenhuma destas "pedras-filho" pois os visitantes fazem de tudo para as levarem consigo para casa! De qualquer forma é possível ver as saliencias de onde os nódulos biotíticos se desagregaram o que já por si é bastante impressionante. Nesta zona existe um Centro de Interpretação e o percurso pelos passadiços onde se podem observar as pedras parideiras é gratuito. 

 

A Frecha da Mizarela, é visivel do Centro de Interpretação das Pedras Parideiras e é uma das maiores quedas de água da Europa! Realmente impressionante! A caminho ainda foi possível passar pelo parque Fluvial de Albergaria da Serra e pelas Pedras Boroas. As Pedras Boroas são o resultado da erosão do granito que deu origem à formação de fissuras poligonais nas partes da rocha mais erodida (devido às grandes amplitudes térmica) que faz lembrar a superfície de uma boroa de milho (ai que fome!), daí o nome Pedras Boroas! Nesta zona existem ainda vários miradouros, como por exemplo o Miradouro de São Pedro Velho, no ponto mais alto da Serra, a panorâmica do Detrelo da Malhada e o Radar Meteorológico de Arouca.

Sobre mim

Perfil
Raquel Teixeira | 29 | Food Engineer | Quality Management
Shiva | Jack Russell
-------------------------------------
lavieenrose321.info@gmail.com
-------------------------------------
Parcerias|Imprensa|Sobre o Blog

Instagram

Zomato

View my food journey on Zomato!

Shop

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D