Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

La Vie En Rose

LifeStyle Blog | Por Raquel Teixeira

La Vie En Rose

LifeStyle Blog | Por Raquel Teixeira

My Book#2 - A Doçura da Chuva

Hoje trago mais um livro da editora 11x17 para vos mostrar.No último post (Livro – Comer, Orar e Amar) falei-vos da minha preferênciapelos livros de bolso e sobretudo pelos livros desta editora. O eleito destemês é da autora Deborah Smith econfesso-vos que já li duas vezes! O livro chama-se A Doçura da Chuva e ébrutal! Eu adorei mesmo!!!!


De forma resumida, o livro gira à volta de Kara Whittenbrook, a personagemprincipal, que pelo nome se antevê de imediato que vinha de famílias comalgumas possibilidades económicas (ahahah estou eu para aqui a fazer juízos de valor). Os pais eram ambos ambientalistas famososque lhe proporcionaram uma vida privilegiada. Kara cresceu entre a selva amazónica e os melhores colégios da eliteamericana e com a morte do pai tornou-se herdeira de uma grande fortuna. Aliadaa esta herança, Kara “herda”ainda um enorme segredo que a abalou por completo, o facto de ser adotada.

A personagem decide procurar os seus pais biológicos rumandoaté ao Nordeste da Florida e ai conhece realidades e pessoas muito diferentesdo que estava acostumada. Pelo meio Kara, conhece Ben Thocco, um rancheiro quevive rodeado de gente humilde e com algumas necessidades "especiais", e encontra nestehomem o amor (snif snif)! BenThocco é umapessoa com um coração de gigante, proprietário do rancho onde os pais biológicosde Kara “trabalham”. Ben tem um irmãomais novo que padece de Síndrome de Downe que tem ainda problemas cardíacos. Quando, aos 16 anos, os seus pais faleceramBen fugiu com o irmão para o México e fez de tudo para conseguir garantir osustento de ambos. Quando voltou para a Florida conheceu Mac e Lily (país biológicosde Kara) e é a partir daí que começaa “contratar” pessoas “especiais” para o ajudarem no rancho e a dar-lhes a oportunidade de terem o seu trabalho e a sua própria casa.

Este livro mostra-nos através das palavras que estas pessoasditas “especiais” têm sonhos, ambições e talentos como todas as outras e quesão portadores de uma soberba ternura e força bem como de capacidadesincríveis, desde a memória até à conexão com os animais.

Vou parar de vos contar a história pois o melhor mesmo élerem! Garanto que não se vão arrepender!
Aqui já alguém leu este livro? E livros da Deborah Smith? Oque me aconselham?


My Book#1 | Comer, Orar e Amar


Gosto imenso de ler, tem fases é verdade, mas sempre queestou na fase de ler, devoro em pouco tempo pelo menos uns dois ou três livros!Lembro-me de ser mais nova e a minha mãe ralhar comigo pois eu estava sempre apedir-lhe que me comprasse um livro novo por cada vez que íamos a umsupermercado (aqueles do tipo Modelo/Continente onde a escolha de livros paracrianças até não é assim tão reduzida). Eu não lia autores conceituados, nãovou fingir que era uma criança mega intelectual que lia Fernando Pessoa, UmbertoEco ou até mesmo Kafka…Eu lia livros infanto-juvenis, completamente normais, dogénero “Uma Aventura” de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, “Os Cinco” de EnidBlyton e também alguns do tipo “Quatro amigas e um par de calças” de Ann Brashares, "4 Loiras" de Candace Bushnelletc, etc.

Confesso que sou do tipo de pessoa que quando não tem umlivro em mente, escolhe de acordo com a capa! Desculpem-me se feri o vosso intelecto mas uma coisa não podem negar-me, uma capa apelativa capta de imediato a atenção, isso não significaque o livro seja bom mas pelo menos podemos dar-lhe uma oportunidade e tentar perceberse tem potencial ou não! Para além da capa o que me cativa mais num livro é serem formato “Pocket”! Adoro livrospequenos que possa colocar na mala e ler um bocadinho enquanto estou numaqualquer fila de espera ou à espera de alguém no carro! A editora que tem os livros de bolso de que mais gosto é mesmo a 11x17 e os livros medem isso mesmo 11 cm largura por 17 cm de altura o tamanho ideal para andar na mala!!!

A minha última escolha foi o “Comer, Orar e Amar” de ElizabethGilbert e confesso que demorei uns dois anos até comprar este livro (não, nãofoi pelo preço!). Eu vi o filme sensivelmente duas ou três vezes (digo sensivelmentepois devo ter adormecido em algumas delas) e não gostei assim muito… não sei,achei que não tinha muito sentido, não era aquela história espetacular quealgumas pessoas contavam mas, o livro, esse sim captava-me a atenção.Branquinho, com letras em relevo, formato pocket da editora 11x17 e apenas 10€…talvez até fosse bom mas…se o filme não o era…decidi comprá-lo namesma! Posso dizer-vos que A-D-O-R-E-I! É completamente diferente daquilo quese passa no filme pois na minha cabeça as imagens surgiram de forma diferente,não era a Julia Roberts aprotagonista, era uma qualquer outra mulher que eu decidi criar na minha própriaimaginação! (não tenho nada contra a queridíssima  Júlia, sim?)


Nesta história verídica, Liza protagonista, conta-nos, na primeira pessoa, todo o seu percurso desde quecomeçou a questionar a sua realidade, aquilo que supostamente deveria quererpara si, aquilo que os outros queriam para si, o quão feliz era suposto ser e afelicidade que não conseguia sentir. Em certo ponto Liz decide terminar com o seu casamento, entra em depressão edepois de muito batalhar decide partir em busca de si própria, numa viagem de autodescobertaem busca pela ligação ao divino, de si própria e do mundo. A escritora começacom uma viagem por Roma, Itália, que me deixou completamente louca de vontadede viajar até lá e comer em todos os locais onde ela comeu, pedir as mesmas pizzas, as mesmas massas e até comprarespargos no mercado logo pela manhã! Eu quero ir às mesmas fontes que elavisitou, atirar para lá uma moeda, fazer figas e pedir um desejo (ou entãoatirar um saco de moedas e pedir uns 20 desejos, ahahah). Não sei explicar ofascínio por aquilo capítulo mas… adorei o facto de nos ir ensinando algumas frasesem italiano e da forma como nos explicava a cidade (que não tem qualquer conotaçãoarquitetónica ou histórica pois ela não percebia nada do assunto e nem estavalá para isso, ela estava mesmo em Itália para comer!). Depois de uns largosmeses por Itália, Liz segue para a Índia onde faz um retiro espiritual e confesso, essa parte foi um pouco mais“seca” apesar de que nos transmite e nos eleva a uma serenidade imensa, aocontrário da excitação e da gula retratada em Itália. Gostei de algumas partesonde nos mostra a dedicação fervorosa que algumas pessoas têm à meditação e ao Yoga e a descrição do pequeno Ashram onde esteve durante aqueleperíodo. 


Já na Indonésia, voltou o entusiamo e a curiosidade pelas históriascom o Ketut Liyer que Liz descreve daseguinte forma: “- São três da tarde eestou sentada ao lado de um velhinho de olhos alegres, pele dourada e a bocaquase sem dentes”. Ahahaha Adoro! Apenas para fazer a introdução, o Sr. Ketut é um curandeiro indonésio de nonageração que raramente sai do seu alpendre, mais precisamente do seu tapete de bambo (a não ser para a cerimónias importantes ou quando é convidado para fazer casamentos ou rituais). Neste capítulo Liz retrata factos da cultura daquele povomuito curiosos tais como o a variedade de nomes ser muito reduzida, pois aordem dos filhos é que dá origem ao seu nome. O primeiro filho ou filha chama-seWayan, o segundo(a) Madê, o terceiro(a) Nyoman e o quarto(a) Ketut.Se um quinto filho aparecer, recomeça a contagem, por exemplo, Wayan II e assim sucessivamente (as elites de castas mais elevada têm a sua própria seleção de nomes) . Em Bali,Liz viveu uma história mais fofinha,de amor e solidariedade onde ajudou, Wayne, uma Balinesa que se separou do marido eque estava a criar, sozinha, a sua filha biológica e ainda duas meninasórfãs, a ter a sua casa e a sua própria loja/restaurante (com algumasperipécias pelo meio claro!).


Adorei mesmo o livro, e definitivamente não irei julgar oslivros pelos seus filmes nunca mais (talvez mais uma ou duas vezes, vá! ahaha).Aconselho a quem quiser uma leitura rápida, fácil e positiva a ler este livropois é pequenino e ótimo para quaisquer 5 minutinhos de pausa!

E vocês o que estão a ler neste momento? Qual foi o últimolivro que vos surpreendeu pela positiva? O que nos aconselham? Partilhemconnosco a vossa opinião através das nas redes sociais do blog, Facebook e Instagram e não esqueçam de utilizar o hashtag #blogaddictedto



Boas leituras!
(imagem do Ketut retirada do Pinterest)

Compras#1 - Wook

Na semana passada encomendei um livro pelo site da WOOK. O livro que encomendei é dos autores Filipe Melo e Juan Cavia e é nada mais nada menos que "AsExtraordinárias Aventuras de DogMendonça e Pizzaboy II"! O livro foi comprado para oferecer a uma pessoa que já tinha o primeiro e que gostava de ter os três (sim são três livros, o Pizzaboy, o Pizzaboy II e o Pizzaboy III, ahahah). Fiz a encomenda no domingo, na 2.ª feira  fiz o pagamento (já no período da tarde) e na 4.ª feira, logo pela manhã, já estava à minha porta!
Super fácil, rápido e ainda com um presentinho! É verdade, para além do livro a WOOK enviou ainda uma revista, a Happy Woman de oferta! (a verdade é que ela é de Março mas como eu não a tinha comprado fiquei mesmo muito contente - já não posso é guiar-me pelos signos mas assim já posso ver se acertaram em alguma coisa, ahaha - o que deve acontecer é que deveria haver um excesso das revistas e então decidiram mimar os compradores, eu faço Like na ideia!)
WOOK é a maior livraria portuguesaonline e vende para todo o mundo livros e eBooks portugueses,ingleses, espanhóis e franceses, livros escolares, livros universitários, Filmes, etc. Os métodos de pagamento são: cartão de crédito (Visa, Mastercard e Eurocard), multibanco,MB Phone, Cheque Estudante/Ticket Ensino, SafetyPay e ainda 3x sem juros.
Os portes são gratuitos em encomendas superiores a 14€ e ainda existe uma espécie de beneficio para o comprador, como acontece  com o cartão leitor Bertrand, que se chama Plano de Poupança Leitura que permite acumular uma percentagem do valor da compra na nossa "conta" e que podemos utilizar numa próxima encomenda! Na Bertrand habitualmente acumulo um bom dinheirinho quando fazem campanhas de 25% do valor para o cartão e dessa forma consigo trazer um livro de bolso (de 10€ ou assim) por metade do valor ou até por menos de quando em vez! Na WOOK ainda tenho pouco dinheirinho acumulado pois faço compras pelo site não faz muito tempo pelo que não vos sei explicar se é fácil ou não utilizar o valor acumulado. 

O site permite ainda através da área cliente ter acesso ao código CTT e fazer o tracking da nossa encomenda para sabermos se esta já foi expedida e a previsão da hora de entrega. 

Deixo-vos então com as fotografias da encomenda, acabadinha de chegar! Estava tudo muito bem acondicionado e chegou tudo em ordem! Fiquei muito contente!





E vocês onde compram os vosso livros? Em lojas físicas ou também se aventuram pelas lojas online??

Se gostaram deste post e se estiverem a gostar daquilo que leram até agora, partilhem a existência deste blog entre o vosso círculo de amigos, façam like na página do Facebook e já agora no Instagram também!


Boas compras!

Sobre mim

Perfil
Raquel Teixeira | 29 | Food Engineer | Quality Management
Shiva | Jack Russell
-------------------------------------
lavieenrose321.info@gmail.com
-------------------------------------
Parcerias|Imprensa|Sobre o Blog

Instagram

Zomato

Vê a minha história gastronómica na Zomato! Vê a minha história gastronómica na Zomato!

Shop

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D